Agricultores giruaenses conquistam certificação para manejo de butiazeiros

0
80
views

Na última quarta-feira (11/07), o Prefeito Muncipal Ruben Weimer, na Câmara de Vereadores de Giruá, participou do Encontro de Valorização dos Butiazais, evento promovido pela Associação Ecobutiá de Giruá e a Associação Regional de Educação, Desenvolvimento e Pesquisa (AREDE) de Santa Rosa, em parceria com a Prefeitura de Giruá, Câmara de Vereadores, Emater, Cooperluz, Unicooper, Setrem, Embrapa Clima Temperado, Fundação Luterana de Diaconia e Secretaria Estadual do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SEMA).

 

Na oportunidade foram entregues certificados florestais para manejo sustentável de butiazeiros há 10 famílias de agricultores giruaenses. “Com essa certificação, esses agricultores, poderão fazer o manejo das áreas de butiá, extrair folhas e frutos dos butiazeiros de maneira legal, com a segurança jurídica que necessitam”, destaca Alexandre Hüller, técnico responsável da SEMA, que acompanhou todo o processo e entregou os certificados às famílias. Hüller salientou ainda que essa certificação poderá ser solicitada por outros agricultores que tiverem interesse e possuírem butiazeiros em suas propriedades.

 

Além da entrega dos certificados, durante o Encontro, também foi lançado uma publicação (cartilha) com a finalidade de divulgar os potenciais e usos do butiá, visando estimular a conservação e exploração sustentável dos mesmos. Foram entregues exemplares da publicação aos presentes, com destaque especial aos professores. “Inserida no contexto de valorização das frutas nativas, essa publicação é mais um esforço no sentido de ampliar os estudos e a sistematização acerca dos butiazeiros, principalmente do Butia yatay, espécie predominante na região e ainda muito pouco estudada”, salienta Volmir Amaral, responsável pela organização da publicação.

 

Acredita-se que a valorização dos butiazeiros, associada à conscientização ambiental, pode estabelecer um caminho viável a sua reprodução. “Neste sentido, é imprescindível a preservação e ampliação de áreas remanescentes, assim como é fundamental o plantio de novas áreas, o avanço da pesquisa e o envolvimento das populações locais na estratégia de conservação e exploração sustentável dos butiazeiros”, destaca Ricardo Jurenick, presidente da Associação Ecobutiá.

 

Todos os presentes no evento ressaltaram a importância da união das entidades, todas caminhando numa mesma direção, como forma de seguir avançando em todos os trabalhos que envolvem a cadeia produtiva do butiá. “Neste sentido, ficamos muito contentes com a presença de inúmeras lideranças locais e regionais, assim como agricultores, artesãos e professores”, frisou Fábio Rucks, pastor da igreja IECLB de Giruá e um grande incentivador dos trabalhos com butiá na região.