Conferência municipal de saúde e vigilância sanitâria

Conferência municipal de saúde e vigilância sanitâria

28 de julho de 2017 0 Por giruaimprensapm

Gestores e comunidade unidos para uma Saúde cada vez melhor.

 

Acontece nesta sexta-feira, 28, junto a sede do CONGIR a VII Conferência Municipal de Saúde e a I Conferência Municipal em Vigilância em Saúde.

Várias temáticas estão sendo apresentadas e debatidas com a comunidade presente. Dentre elas, destacam-se a “Situação de Saúde e os Determinantes Econômicos, Sociais e Ambientais de Adoecimento”, o “Direito à Saúde, Garantia de Acesso e Atenção de Qualidade”, “Gestão do SUS e Modelos de Atenção à Saúde”, entre outros.

Na abertura dos trabalhos, o Prefeito Ruben Weimer enalteceu a presença do Coordenador da 14ª Regional de Saúde, Valdemar Fonseca, mencionado que sua presença é gratificante e muito importante, pois através de suas competências regionais, muito contribui para a área da Saúde da região e nosso município. Citou que na época do então Prefeito Dari Taborda, Fonseca atuava como Secretário Municipal de Saúde em nosso município, a partir de entao passou a ser um conhecedor da realidade e das necessidades da população giruaeense. Ruben também citou em seu comentário, a importância dos processos populares, especialmente a Consulta Popular, que foi essencial nas mais diversas áreas de Giruá. “Como exemplo, temos a implantação do Centro Regional de Saúde, que injetou recursos financeiros para que esta conquista se tornasse realidade” – citou o Prefeito. Aproveitando o momento, lembrou a todos os presentes, que nestes dias 1º, 02 e 03 de agosto, acontecerá a votação das demandas que farão parte do orçamento estadual 2018.

Após os pronunciamentos oficiais, o Coordenador Regional da 14ª Coordenadoria Regional da Saúde, Valdemar Fonseca, falou aos presentes e inicialmente parabenizou Giruá, especialmente a que há anos atrás não mediu esforços para buscar e implantar a Saúde Plena.  Foi uma grande conquista e que através de uma equipe cada vez mais comprometida com a comunidade, tem o dever de manter e ampliar o atendimento nas mais diversas áreas da saúde.

No turno da tarde, foram abordados diversos eixos, onde destacamos “O papel da vigilância em saúde na integralidade do cuidado individual e coletivo em toda a Rede de Atenção à Saúde”, “A Responsabilidade do Estado e dos governos com a vigilância em Saúde” e “O Monitoramento de vetores e de agentes causadores de doenças e agravos, inclusive as negligenciadas”. No desfecho dos trabalhos, os participantes reunidos, sintetizarão um documento onde constarão as principais demandas em busca de ampliar o atendimento e serviços na área de saúde do município.