Agricultores de Giruá participaram do Fórum Itinerante do Leite

O Governo Municipal através da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, através de mobilização da Emater, proporcionou aos agricultores de Giruá a participação no 6º Fórum Itinerante do Leite, realizado nesta terça-feira, dia 26 de junho.

Produtores de toda região lotaram as dependências do ginásio do Instituto Federal Farroupilha (IFFAR), Campus Santa Rosa, onde na presença de técnicos, lideranças, agricultores, empresários e estudantes acompanharam diversos painéis com o tema central “Os Desafios da Mão-de-obra na Atividade Leiteira”.

O evento neste ano foi sediado pela Fronteira Noroeste, região que possui a maior produção por quilômetro quadrado do país, sendo produzidos 234 litros por km2 ao dia, segundo levantamento realizado pela Emater/RS-Ascar.

O público foi recepcionado às 8h30min com o “Welcome Milk” e abertura oficial com presença de autoridades como o Prefeito de Santa Rosa, Alcides Vicini, Diretora-geral do Campus Santa Rosa do IFFAR, Renata Rotta, o Gerente Regional da Emater/RS-Ascar, Ademir Renato Nedel e representantes da Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR), Secretaria de Agricultura, Pecuária e Irrigação (Seapi), Fundo de Desenvolvimento e Defesa Sanitária Animal (Fundesa), Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul), Sindicato da Indústria de Laticínios e Produtos Derivados do RS (Sindilat), Fetag/RS e da Associação das Pequenas Indústrias de Laticínios (APIL), assim como das mais de 20 entidades apoiadoras do evento.

Às 9 horas da manhã, o Canal Rural iniciou a transmissão “Ao Vivo” do painel com foco na sucessão familiar, cooperação e terceirização, mediado pela jornalista Kellen Severo. Nele, o assistente técnico regional da Emater/RS-Ascar, Ivar Kreutz, abordou a importância da mão de obra e os desafios a serem enfrentados na atividade leiteira, especialmente em relação ao diálogo e à conciliação dos conhecimentos e experiências das diferentes gerações no processo sucessório da propriedade.

A médica veterinária e produtora de leite de Tuparendi, Mariane Moz, relatou a experiência de sua família na busca por conhecimento e investimento na atividade leiteira para garantir a sucessão familiar. Por fim, a gestora financeira e produtora de leite de Tuparendi, Marjori Ghellar, abordou a terceirização de atividades e a cooperação entre produtores para viabilizar a produção de leite, apresentando o caso da Cooperativa de Produtores Cooperlat.

O painel seguinte, com foco no gerenciamento, inovação e automação contou com o relato do médico veterinário da Emater do Paraná, Paulo Tadatoshi Hiroki, que apresentou orientações sobre o planejamento do parto das vacas para garantir férias aos produtores de leite. O administrador do Tambo Nólio, de Paraí (RS) Ezequiel Nólio, chamou a atenção ao apresentar a experiência de robotização da ordenha em sua propriedade.

Os paineis contaram com debatedores representando a Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetag/RS), Pedrinho Signori, a Farsul, Jorge Rodrigues, e do Sindilat, Alexandre Guerra.

A programação completa seguiu à tarde com oficinas que ocorreram de forma concomitante. A atividade leiteira sob o olhar das mulheres, oficina mediada pela assistente técnica regional social da Emater/RS-Ascar, Vanessa Gnoatto, contou com os relatos das produtoras de leite Adriana Deak, de Santa Rosa, Sandra Dal Pai Gnatta, de Porto Mauá, Maria Sivert, de Senador Salgado Filho, e Aline Traesel Angst, de Santo Cristo. As produtoras estiveram acompanhadas das extensionistas da Emater/RS-Ascar, Ivânia Polaczinski, Leni Froelich, Cleidi Diel e Eliane Engelmann.

Na oficina sobre produção orgânica de leite e laticínios, moderada pela representante do IFFAR Edna Nunes Gonçalves, trouxeram informações sobre o tema, a representante do Ministério da Agricultura, Michele de Castro Iza, o produtor de leite em fase de transição para a produção orgânica Eliseu Pelenz de Santo Cristo, e o especialista de região leiteira da Nestlé de São Paulo e Paraná, Agaciel Fiorentin.

O clima e bem-estar animal foi tema da oficina mediada pelo supervisor da Emater/RS-Ascar, Joney Braun. A experiência na área foi apresentada pelos produtores de leite de Campina das Missões, Jandir Konzen, e de São Paulo das Missões, Adolar Kessler.

A reunião técnica sobre tuberculose e brucelose, coordenada pelo médico veterinário da prefeitura de Senador Salgado Filho, Gustavo Groff, também lotou uma das salas do Instituto. Esta, contou com a participação da representante da Seapi, Ana Cláudia Groff, representantes do Ministério da Agricultura, Rodrigo Pereira e Roberto Lucena, da Fundesa, Rogério Kerber, e da CCGL, Jair da Silva Mello.

A realização do evento é do Canal Rural, do Fundesa, do Sindilat/RS, do Sistema Farsul e da Fetag/RS. O fórum contou com o apoio técnico da Emater/RS-Ascar, do Instituto Federal Farroupilha – Campus de Santa Rosa e da Embrapa. O apoio institucional é da Associação Gaúcha de Leite (AGL), Associação dos Municípios da Grande Santa Rosa (AMGSR), Arranjo Produtivo Local (APL) Leite, Associação das Pequenas Agroindústrias de Laticínios do RS (Apil), Gadolando, Jersey-RS, Coopermil, Cotrimaio, Faculdade de Horizontina (Fahor), Famurs, Fecoagro, Fundação Educacional Machado de Assis (Fema), Instituto Senai, Ministério da Agricultura, Ocergs- Sescoop, Prefeitura de Santa Rosa, Secretaria de Agricultura Pecuária e Irrigação (Seapi), Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR), Sociedade Educacional Três de Maio (Setrem), Sicredi e Unijuí.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *