FENAMILHO Internacional divulga shows

O presidente da 19ª FENAMILHO Internacional, Bruno Hesse, reuniu a imprensa na manhã desta terça-feira, 19, para anunciar os shows musicais que integrarão a programação cultural e de entretenimento do evento que será realizado de 27 de abril a 5 de maio, no Parque de Exposições Siegfried Ritter, em Santo Ângelo. Embora o anúncio tenha sido formalizado, a grade de shows ainda pode ter novidades. Hesse afirmou que a expectativa é de que outros shows de expressão no cenário musical possam ser inseridos até o início da FENAMILHO. A coletiva foi acompanhada pelo prefeito Jacques Barbosa e pela produtora Cultural Odilla Motta.
Entre as atrações nacionais, o cantor Felipe Araújo subirá ao palco do anfiteatro no dia 30 de abril, véspera do feriado do Dia do Trabalhador, às 22 horas. Armandinho é outra atração com show agendado para o dia 4 de maio, um sábado, também às 22 horas.
CONFIRA AS APRESENTAÇÕES:
27/04 – Sábado
22 horas – Mano Lima
28/04 – Domingo
22 horas – Pedro Ortaça e Família
29/04 – Segunda-feira
20 horas – Marinês Siqueira
22 horas – Rogério Magrão e Banda
30/04 – Terça-feira
22 horas – Felipe Araújo
01/05 – Quarta-feira (feriado)
22 horas – Rock de Galpão com Thiago Ferraz e Banda
02/05 – Quinta-feira
22 horas – Teixeirinha Filho e Teixeirinha Neto
03/05 – Sexta-feira
22 horas – Os Fagundes
04/05 – Sábado
22 horas – Armandinho
DIFICULDADES
Conforme declarou o presidente Bruno Hesse durante a coletiva de imprensa, grandes shows nacionais que chegaram a ser ventilados esbarraram nos altos valores e na disponibilidade de datas. “Alguns shows sugeridos estavam orçados em mais de R$ 300 mil e se tornaram inviável economicamente para a feira. Com as mudanças de governos do Estado e da União, encontramos dificuldades para a captação de recursos junto às estatais”, explicou.
Segundo o presidente, as principais estatais brasileiras têm condições de prover mais de R$ 400 milhões ao ano para a lei federal de incentivo à cultura (Rouanet), no entanto, os valores ficavam no eixo Rio-São Paulo, com grande volume de recursos para poucos nomes da música brasileira. A partir desta avaliação, continuou Hesse, o Governo Federal decidiu frear a aprovação de projetos e debater uma partilha mais justa destes valores, contemplando estados do sul, norte e nordeste.
“Mesmo diante das dificuldades, vamos fazer uma grande feira. Temos um compromisso com nossos expositores que já são responsáveis por 95% da ocupação dos espaços internos e externos, o que representa 600 expositores. Primamos por apresentar as nossas riquezas, as nossas potencialidades, a indústria, o comércio, a gastronomia e a cultura. Vamos dar ênfase ao agronegócio, a maior atividade econômica de Santo Ângelo e da região”, assinalou o presidente.
Fotos: Fernando Gomes
Fonte: Assessoria de Imprensa Prefeitura Santo Ângelo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *