Greve dos caminhoneiros caminha para o final na região

Greve dos caminhoneiros caminha para o final na região

30 de maio de 2018 0 Por admin
<script async src="https://pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js"></script>
<!-- NoroesteRS Horizontal Interna -->
<ins class="adsbygoogle"
     style="display:block"
     data-ad-client="ca-pub-6671241058894185"
     data-ad-slot="5444180360"
     data-ad-format="auto"
     data-full-width-responsive="true"></ins>
<script>
     (adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});
</script>

Iniciada em todo país no dia 21 de maio e tendo o estado do Rio Grande do Sul como um dos estados com mais pontos de manifestação, a greve que iniciou com os caminhoneiros e com uma pauta específica que foi negociada por determinados representantes do setor se ampliou com o engajamento de agricultores e da população em geral.

Assim mesmo com o atendimento da pauta inicialmente buscada  os manifestantes continuaram com a paralisação em busca de mais conquistas, como a redução de impostos para outros combustíveis. Um setor dos manifestantes também voltou-se para o lado politico, pedindo pela intervenção militar, ocorrendo inclusive manifestações em frente de quartéis da região. A partir de então e com a ampliação dos prejuízos a economia, principalmente aos produtores rurais o movimento começou a perder o apoio de outros setores da sociedade.

No dia de hoje, 30/05, equipes policiais com o acompanhamento do Exército realizaram a escolta de diversos caminhoneiros, assim como abordaram os pontos de manifestação convidando os motoristas que quisessem se retirar a seguir nestes comboios.

Assim caiu por terra as expectativas dos manifestantes com pretensões intervencionistas, que em seguida decidiram se desmobilizar em diversos pontos da região, como em Giruá, Entre-Ijuís e São Miguel das Missões.

Embora muitos tenham ficados frustrados por não ter conseguido seus objetivos a verdade é que ainda precisaremos de um tempo para compreender realmente todas as conquistas e o preço a pagar por esta que foi a maior greve de caminhoneiros da história do país.

Foto: PRF/Divulgação

<script async src="https://pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js"></script>
<!-- NoroesteRS Horizontal Interna -->
<ins class="adsbygoogle"
     style="display:block"
     data-ad-client="ca-pub-6671241058894185"
     data-ad-slot="5444180360"
     data-ad-format="auto"
     data-full-width-responsive="true"></ins>
<script>
     (adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});
</script>
<script async src="https://pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js"></script>
<!-- NoroesteRS Horizontal Interna -->
<ins class="adsbygoogle"
     style="display:block"
     data-ad-client="ca-pub-6671241058894185"
     data-ad-slot="5444180360"
     data-ad-format="auto"
     data-full-width-responsive="true"></ins>
<script>
     (adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});
</script>