Pesquisa revela Empregabilidade dos acadêmicos da FEMA

A Fundação Educacional Machado de Assis (FEMA) realizou uma pesquisa de mercado com os acadêmicos dos Cursos Superiores em Administração, Ciências Contábeis, Direito, Gestão de Recursos Humanos e Gestão da Tecnologia da Informação. O estudo teve o propósito de mapear e entender as mudanças profissionais dos estudantes durante o período do curso.

Segundo o índice, a empregabilidade média dos acadêmicos de todos os Cursos Superiores é de 80% no período final do curso. Administração e Ciências Contábeis são os cursos que mais exibem estudantes empregados. Ambas as áreas apresentam 81% e 84% inseridos no mercado de trabalho, respectivamente.

Vale destacar o crescimento desse percentual no terceiro ano do curso, quando a margem de empregabilidade chega, em Ciências Contábeis, a 95,45%, e, Administração, a 84,62%. Em Direito, no quarto ano de estudos, a empregabilidade chega a 74,67%. Já no Curso de Gestão de Recursos Humanos, 70% estão empregados logo no início, e em Gestão da Tecnologia da Informação, ocorre empregabilidade plena no final do curso.

Otimista com a pesquisa, o professor Anderson Picenta, coordenador do Curso de Ciências Contábeis, ressalta que as competências e a qualidade do ensino ofertado são alguns dos diferenciais de mercado, além de cada vez mais a academia estar indo ao encontro com as necessidades empresariais. “Inovação e criatividade têm sido pontos fortes nas aulas. Aliás, estamos atentos aos sinais que o mercado tem demonstrado, a fim de cumprir com esses anseios nas práticas profissionais dos nossos alunos, inclusive na visão empreendedora de muitos”, ressaltou.

Lidiane de Lima, que se formou em Ciências Contábeis em setembro passado, só tem a agradecer a FEMA. “Graças a Instituição, meu currículo hoje se destaca nas entrevistas de emprego. Tenho somente a agradecer aos meus professores, bem como toda a equipe da FEMA por terem me auxiliado a construir uma carreira profissional. O curso dispõe de uma grade curricular atualizada e métodos de ensino que aliam a prática do dia a dia com os conteúdos repassados em sala de aula”, declarou.

Além de se destacar no trabalho, que já lhe atribuiu novas responsabilidades, funções e aumentos de salários, Lidiane também recebeu o título de melhor aluna da turma. Como prêmio, conquistou uma bolsa de estudos em um curso de Pós-graduação. “Isso demonstra que além da graduação oportunizar melhores condições de renda, o reconhecimento pelo desenvolvimento dentro das organizações também ocorre, pois, as empresas costumam remunerar melhor quando obtém melhores resultados”, destacou o coordenador Anderson.

A pesquisa de empregabilidade foi promovida pela FEMA em abril e entrevistou cerca de mais de 900 alunos matriculados no primeiro semestre de 2018.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *