Secretaria Municipal de Saúde aumenta rigor na fiscalização de combate à Dengue

Secretaria Municipal de Saúde aumenta rigor na fiscalização de combate à Dengue

2 de abril de 2020 Off Por admin
<script async src="https://pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js"></script>
<!-- NoroesteRS Horizontal Interna -->
<ins class="adsbygoogle"
     style="display:block"
     data-ad-client="ca-pub-6671241058894185"
     data-ad-slot="5444180360"
     data-ad-format="auto"
     data-full-width-responsive="true"></ins>
<script>
     (adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});
</script>

 

            Em reunião com agentes de combate a endemias, realizada nesta quinta-feira, 2 de abril, o Governo Municipal por meio da Secretaria de Saúde está reforçando a importância de combate aos locais de proliferação do Aedes Aegypti, mosquito transmissor de várias doenças, dentre elas a Dengue.

            Tendo o primeiro caso da doença confirmada neste ano, e outro em investigação, o município acendeu o alerta máximo levando as autoridades a adotar ações mais severas nos locais de proliferação. Conforme orientação da coordenadora da Vigilância Sanitária e Ambiental em Saúde, Sandra Prestes, a utilização de inseticidas, notificações e aplicação de multas aos proprietários de imóveis com entulhos, estão entre as medidas emergências de combate.

            O período do ano com maior transmissão são os meses mais chuvosos de cada região, mas é importante manter a higiene e evitar água parada todos os dias, porque os ovos do mosquito podem sobreviver por um ano até encontrar as melhores condições para se desenvolver. A dengue, na maioria dos casos, tem cura espontânea depois de 10 dias. Entretanto, a principal complicação é o choque hemorrágico, que é quando se perde cerca de 1 litro de sangue, o que faz com que o coração perca capacidade de bombear o sangue necessário para todo o corpo, levando a problemas graves em vários órgãos e colocando a vida da pessoa em risco.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Prefeitura Municipal de Giruá

<script async src="https://pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js"></script>
<!-- NoroesteRS Horizontal Interna -->
<ins class="adsbygoogle"
     style="display:block"
     data-ad-client="ca-pub-6671241058894185"
     data-ad-slot="5444180360"
     data-ad-format="auto"
     data-full-width-responsive="true"></ins>
<script>
     (adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});
</script>
<script async src="https://pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js"></script>
<!-- NoroesteRS Horizontal Interna -->
<ins class="adsbygoogle"
     style="display:block"
     data-ad-client="ca-pub-6671241058894185"
     data-ad-slot="5444180360"
     data-ad-format="auto"
     data-full-width-responsive="true"></ins>
<script>
     (adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});
</script>